quinta-feira, 29 de novembro de 2007

o infinito.

porque essa palavra parece permear todo meu existir nesses últimos tempos?
acho que é a vontade de trancender.
eu não quero ser uma pessoa comum.
eu sei que isso é fruto astrológico, mas parece ser mais forte que isso.
eu quero absorver, eu quero sentir.
entre aqui, converse comigo.
todos e tudo têm o que doar, mesmo que seja uma vontade de não querer mais.
eu quero transformar, construindo e destruindo.
como Shiva.




.

3 comentários:

Pollyanna B. disse...

Luba querida, ganhou uma nova frequentadora deste ambiente!
=]

Kk disse...

Suas idéias transformadas em meras palavras escritas são muito boas =)


Consertando só uns erros gramaticais fica perfeito.


Até mais

Lúcia Neco disse...

onde fica a liberdade poetica?