segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Without you, I fall asleep.

Sem você, eu adormeço.
Não há mais nada o que fazer a não ser sonhar.
Talvez você esteje sugando minha vida real,
E eu deixei tudo andar como se tivessemos apenas dois pés.

E assim tem sido.

Dois pés e uma só estrada
Sobre os cacos de um vidro quebrado,
Sobre as pedras flamejantes,
Sobre todo o ar que respiramos.

Eu já sinto meu corpo escorregando pelo seu.
Escorrendo o arco-íris cravado em meu peito,
Negando toda a laceração,
Não tendo escolha.

Talvez eu tenha que aprender a cortar os solados,
E ainda sorrir como uma Barbie.

2 comentários:

bilis disse...

O marcador deveria ser da boca pra dentro

dia. disse...

arrepiei, juro.