segunda-feira, 28 de julho de 2008

Só pra mim.

Ele bateu palmas pra mim.

Talvez não tenha se comparado
aos aplausos dados num cântico maior.
Mas foi só pra mim.

Assim, sem sonar.
Um breve tocar de palmas nervosas
que inspiram tantas outras.

Ele bateu palmas pra mim.

2 comentários:

lalai disse...

e eu tb. ;D

(adoro penetrar em textos! sou interlocutora de todos! haha!)

beijos.

menina de tom disse...

ah,peraê
eu sempre bato palmas pra você,né não?
mas palmadinhas também são fundamentais. ê lêlê...sentiu o teor sexual ou não?
hahahahahha